MP pede bloqueio de bens de prefeito e mais três pessoas de Ponta Grossa

Ponta Grossa

O Ministério Público do Paraná (MP-PR) pediu, na terça-feira (1º), o bloqueio de bens de quatro pessoas envolvidas na realização da 24ª München Fest, em Ponta Grossa, na região dos Campos Gerais do Paraná.

Entre elas, o prefeito Marcelo Rangel (PPS) e o presidente da Fundação Municipal de Turismo, Eldo Ramos Bortolini

Segundo o MP-PR, houve irregularidades nos contratos assinados pela prefeitura com o setor privado. Além de Rangel e de Bortolini, foi pedido o bloqueio de bens dos empresários Iran Taques Sobrinho e Arielcion Dias.

O presidente da Fundação Municipal de Turismo, Eldo Ramos Bortolini, disse que irá se inteirar do assunto porque soube da informação há pouco.

O empresário Iran Taques Sobrinho disse que ainda não foi informado do assunto. Ele explicou, por telefone, que a München Fest de 2013 foi realizada do mesmo jeito que as anteriores; disse, ainda, que tem todos os documentos para prestar contas.

Já o empresário Arielson Dias de Lima afirmou que não houve nenhuma irregularidade na contratação, já que a empresa dele tinha exclusividade nas bandas. Ele acrescentou que o seu advogado já está cuidando do caso.